segunda-feira, junho 13, 2011

Minha festa - parte 1

Oi leitor.

Todo ano é a mesma coisa, todo o mesmo ritual.
Festa de aniversário.
Por mim sinceramente nem ligo de não ter aquela festa com bolo, velas para apagar.

Esse não é o meu bolo... Imagem meramente ilustrativa
Tudo começou na hora em que as pessoas que nunca falavam comigo vem falar comigo, ficaram sabendo por causa de parentes ou  pelas redes sociais (amigos esquecidos e novos amigos estão perdoados... :-P).

Não sou tão favorável à datas festivas... já expliquei o porquê no post "Dia do...". Se é para lembrar de mim que lembre pelo menos mais de uma vez ao ano. Pelo menos lembram no aniversário.

Bom vou falar agora das partes mais interessantes.

Fui com uns colegas ao estúdio Durock.
Marquei para encontrar com eles lá, só que me lembrei que nunca tinha ido para lá.

Fui de carro com minha mãe e pegamos a informação do endereço, quando fui ver era uma casa com uma idosa sentada na varanda um clima bem bucólico.
Quando já estava saindo o dono do estúdio disse que era naquele local mesmo.

O estúdio fica nos fundos da casa no primeiro andar, muito bem escondido...
o.0

Cheguei e meus amigos ainda estavam afinando os instrumentos.

Começaram a tocar e percebi que não conhecia nenhuma das músicas que eles tocavam... As músicas eram animadas e eles estavam tocando bem.
Fiquei sentado num banquinho perto da bateria(quase ficava surdo).
Sem saber a letra das músicas 

Baterista estranho...

 E na banda dos meus colegas todos tocam quase tudo: 4 tocam guitarra, 3 tocam baixo, 2 tocam bateria.
I wanna rock and roll all night!
Eu e minhas doidices...




Irmão de Uriel solando! ^^

Funcionei como o assistente geral no estúdio, pegava afinador, apertava o cabo dos instrumentos.

Tirei algumas fotos, já que não estava tocando.

Só no final do ensaio e depois de muita insistência minha, consegui tocar! Toquei aquela música Smells Like Teen Spirit de nirvana no baixo. Toquei mal, mas consegui suportar até o final da música. 

Cantei Que País É Esse de Legião Urbana. Cantei razoavelmente bem, não estou acostumado a cantar com microfone.
Em seguida comi um BigMac e sai correndo de sandália de dedo, meu pai já tinha ligado 4 vezes. 

Comi rapidamente um pedaço de bolo de macaxeira(meu bolo de aniversário)
Meu bolo era parecido com esse.
Me arrumo bem rapidamente pois tinha ingressos para mim e para Diogo para ver o show de Djavan.

Para quem não conhece vai ai alguns dos grandes sucessos dele:

Cheguei 10 minutos antes de fecharem as portas do teatro, fiquei no andar de cima do Teatro Tobias Barreto.
Quando tava na fila fui desbloquear o celular de diogo era só pressionar a tela...
Fiz isso e o touchscreen nunca mais funcionou...
Sabia que eu tinha um grande poder destrutivo mas não sabia que era tanto.
Teatro Tobias Barreto

























Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário